O regresso de Michael Punke


 Sinopse
Em 1823, os caçadores da Companhia de Peles Montanhas Rochosas desbravavam as terras inexploradas dos Estados Unidos, enfrentando diariamente o clima implacável, as feras selvagens e a ameaça constante de confronto com os índios, que defendiam suas terras da invasão dos homens brancos.
Em uma das missões da companhia, Hugh Glass, um dos melhores e mais experientes caçadores do grupo, fica frente a frente com um urso-cinzento, é atacado e termina gravemente ferido, claramente sem chances de sobreviver. Os homens que deveriam esperar sua morte e lhe oferecer um funeral apropriado o abandonam, levando consigo as armas e os suprimentos. Entre delírios, Glass os observa fugindo e é tomado por um único desejo: vingança. Uma determinação cega que o torna capaz de atravessar quase cinco mil quilômetros de terras intocadas e selvagens, fugindo de predadores, sobrevivendo à fome e à agonia dos ferimentos mais terríveis, a fim de concluir seu objetivo.
Inspirado em fatos reais e escrito em uma prosa arrebatadora, O Regresso é uma notável história de obsessão, um romance sobre um homem cuja vida foi ao mesmo tempo salva e condenada pela sede de vingança.



Opinião

O regresso se passa no ano de 1823 nos Estados Unidos e conta a história de Hugh Glass, um caçador de peles que foi brutalmente atacado por um urso-cinzento e deixado para morrer após roubado por seus companheiros de equipe. A história retrata o que Glass fez para sobreviver e ir atrás das pessoas que o “traíram”.
O motivo da vingança de Glass é bem exagerado, ele quer se vingar dos homens que o largaram na floresta sem seus suprimentos e principalmente sua arma. O personagem estava praticamente morto e seus companheiros foram obrigados a fugir após avistarem um grupo de índios próximos que poderia mata-los. Para a sorte de Glass estes índios acabaram indo atrás de uma caça e se desviaram do caminho da clareira que ele estava. Glass é tomado por um ódio mortal destas pessoas que o abandonaram e busca sobreviver para poder se vingar.
 “Glass fitou novamente a abertura na mata por onde Fitzgerald e Bridger tinham fugido. Seu queixo se crispou quando pensou no que eles tinham feito, e novamente foi tomado pelo desejo visceral de persegui-los. ”  pag.75-76

A história é simples, porém tem vários momentos apreensivos que estimulam a leitura. A maioria dos personagens são passageiros, o autor não se apega a eles e logo são “descartados”, os que ganham um certo destaque (Hugh Glass, Jim Bridger e John Fitzgerald) possuem uma pequena biografia de sua vida que conta o que aconteceu no passado dos personagens e como eles acabaram virando caçadores de pele. O resto da história é focada na sobrevivência e recuperação de Glass no meio da floresta, luta com índios e se a vingança será concretizada. Devo dizer que Hugh Glass é um cara extremamente sortudo. O livro traz vários detalhes, principalmente na cena do ataque do urso-cinzento onde a descrição chega a dar aflição.

“Apertou o gatilho e o rifle cuspiu a bala. O cavalo gritou e suas patas pareceram se dobrar na frente dele. A poeira voou quando ele sulcou a terra com a freada brusca, o cavaleiro voando por cima da cabeça do animal morto”. Pag.178

O livro não surpreende, é uma narrativa gostosa e só. Ele é legal na parte de conteúdo da história dos EUA (período de 1800 e a importância do rio Mississipi na época) e biologia.



| Editora: Intrínseca | Autor: Michael Punke | Páginas: 272 | Skoob |






Nenhum comentário:

Postar um comentário