Os três de Sarah Lotz


Sinopse
Quinta-Feira Negra. O dia que nunca será esquecido. O dia em que quatro aviões caem, quase no mesmo instante, em quatro pontos diferentes do mundo.
Há apenas quatro sobreviventes. Três são crianças. Elas emergem dos destroços aparentemente ilesas, mas sofreram uma transformação.
A quarta pessoa é Pamela May Donald, que só vive tempo suficiente para deixar um alerta em seu celular: 
Eles estão aqui. O menino. O menino, vigiem o menino, viagem as pessoas mortas, ah, meu Deus, elas são tantas... Estão vindo me pegar agora. Vamos todos embora logo. Todos nós. Pastor Len, avise a eles que o menino, não é para ele....
Essa mensagem irá mudar completamente o mundo.
Opinião
Os três é um livro de mistério e te dá a sensação de que você está lendo um relatório completo sobre um caso estranho em que 4 aviões caíram ao mesmo tempo, juntando matérias da internet, notícias e depoimentos de diversas pessoas que estão ligadas de alguma forma com o acidente. Durante a leitura você tem a impressão que a história do livro é algo verídico devido a forma como foi escrito.

 “Mas vou ser honesto: mesmo com os comprimidos para dormir, estou com medo de cair no sono” pag.198

A história é boa, porém o final foi pouco explorado. A autora cria diversos fatos bizarros que fazem você se perguntar: "mas que raios está acontecendo nessa história?". Precisei voltar algumas páginas para entender com maior clareza os depoimentos que pareciam confusos e compreender melhor o final.
A narrativa e boa e te incentiva a ler os depoimentos sobre como os parentes das crianças sobreviventes estão lidando com a situação, sem falar na vontade de descobrir porque e como os aviões caíram e o que são aquelas três crianças.  É como se você estivesse lendo um arquivo secreto.
O livro nos mostra o efeito de uma mensagem mal interpretada e como cada pessoa acredita no que quer. Mostra que os fatos podem ser distorcidos em benefício próprio causando caos, prevalecendo a palavra da pessoa que possui mais “poder”.
O que você encontra:  supense, terror, mistérios, tragédias e até amor no meio dessa confusão toda.

“Algo me fez apontar o facho da lanterna para as copas, captando uma pequena sombra pendurada nos galhos. A princípio achei que fosse o corpo queimado de um macaco.Não era.” pag.32


| Editora: Arqueiro | Autora: Sarah Lotz | Páginas: 400 Skoob |






Nenhum comentário:

Postar um comentário